A Princessa de Ônix – Jadna Alana

4
1747

Uma boa fantasia, que ao meu ver é diferente do habitual, “A Princesa de Ônix” é uma mistura de “A Seleção”, “Harry Potter” e um toque de Shakespeare. Será que deu certo?

Sinopse: Em um mundo onde a magia é possível, Sete Reinos foram criados pela Trindade Iniciadora. Eles foram representados por espécies mágicas diferentes e a lei e o poder foi a única verdade absoluta para ser vivida durante os últimos séculos.
No Reino de Ônix, a princesa bruxa Amie Bell, acaba de completar dezoito anos de idade. Uma data que deveria ser comemorada com muita alegria, mas que acaba se tornando o pior dia da vida dela. Encurralada por um feitiço que deu errado, a jovem embarca em uma aventura onde descobrirá o que existe além dos muros do palácio onde viveu a sua vida inteira. Terá que despertar suas habilidades para sobreviver sem todos os caprichos que tinha como princesa e terá que lutar por sua sobrevivência com a ajuda de um Clã que vive contra as leis de Olivarum.
Você está pronto para encarar essa aventura?
Lembre-se: Se fizer a escolha errada, tudo pode acabar.

Primeiro somos apresentados a construção do reino de Olivarum, que foi criado pela Trindade Iniciadora, com isso eles dividiram o reino em sete, sendo eles: O de Diamante que são os anjos, o de Esmeralda que são as fadas, o de Rubi que são os vampiros, o de Jaspe que são os licantropos, o de Ônix que são os bruxo, o de Pérola que são feiticeiros e o de Safira que são as sereias.

O livro se fixa no reino de Ônix, precisamente na festa de Amie, a princesa bruxa que está insegura para sua festa, onde realizará uma apresentação com um feitiço. Porém isso pode acabar dando errado de alguma forma e as consequências podem as mais diversas possíveis.

Com isso a narração intercalar entre a princesa que está sumida e o príncipe Alek, irmão de Amie, só que ele esconde de todos um amor proibido que tem com Becky, a sereia do reino de Safira. Essa intercalação é positiva para o livro, pois se torna ainda mais dinâmico. Porém, achei o livro mais concentrado no príncipe do que na princesa, me atrevo a diz que deveria se chamar “O Príncipe de Ônix”, por achar que ele está mais em evidencia, mas deixo claro que isso é minha opinião e isso não atrapalha o livro, só achei necessário comentar.

O final do livro é um pouco sofrido e ainda não acredito que a autora fez isso, porém também é bem decisório e deixa um mistério para o próximo e último livro da duologia… Vou parar por aqui para não começar a dar spoiler, porém é uma fantasia deliciosa que mistura magia e realeza de uma forma simples e perfeita, que te fará querer mais conforme avança na leitura.

Eu tenho o físico, e está bem diagramado com extremo cuidado por parte da editora, achei isso muito importante, pois mostra o cuidado com o leitor. Dei 4/5 estrelas no Skoob. E por favor me avisa quando sair a continuação, pois quer ver o que acontecerá com todos que se revelaram ser o que não são no final do livro…

Quero saber sua opinião, comente se gostou, deixe suas impressões.

4 Comentários

  1. Meu Deus! Que coisa mais linda! Fico extremamente feliz em saber que você gostou de APO. De verdade! Que honra saber que você achou essa mistura de A seleção, HP é SHAKESPEARE! Muito feliz! Em breve saíra o segundo livro! Um abraço a enorme.

    • De nada! Seu livro é ótimo, estou no aguardo da continuação. Se quiser pode me mandar o que já está pronto rs

  2. Incrível!! Linda capa, linda história, o conteúdo me parece muito envolvente, o tipo de livro que vc gostaria de estar dentro e não sair mais. Até porque se for um livro que tem mistura de A Seleção!!!! Uaaauuuu!!! E Harry Potter ??? (sou da Corvinal ? melhor casa eveer)
    Ameei tudo, desejo todo o sucesso a esse lindo livro, vou adquirir o meu em breve.

    • Com certeza você irá gostar, ter essa junções foi muito boa. Pois me fez lembrar de verdade essas duas historias, sem soar como cópia.

Deixe uma resposta para Vinicius Silva Cancel reply

Please enter your comment!
Please enter your name here