A Vingança é um prato insosso.

0
458

Vingança é um prato insosso.

Esta semana li um livro que trata muito sobre vinganças. Na trama, uma moça branca é seqüestrada por piratas somali, na Costa da África e durante seu cativeiro ela é brutalmente estuprada e agredida. O homem que foi contratado para salvá-la é um velho conhecido dos seqüestradores, já tendo executado alguns membros da família. Nesse caso a coisa toda passa a ser pessoal e começa a envolver vinganças. De ambas as partes, crimes brutais são cometidos.

Tanto a literatura quanto a sétima arte já nos apresentaram várias obras em que a trama principal tem vingança. Otelo, Romeu e Julieta, Hamlet, só para citar Shakespeare, entre outros.

Recentemente a TV paga passou uma minissérie em que duas famílias, após a guerra civil norte-americana travaram uma guerra pessoal por várias décadas, com o motivo se perdendo, e as vinganças eram o prato do dia.

Desejo de Matar, um clássico dos cinemas, era também uma trama de vingança.

Dizem que é um prato que se come frio, por conta do planejamento, muitas vezes aplicado de forma cruel. Quanto mais cruel a execução, mais saboreada fica. No entanto, não resolve nada e só resta um vazio, um amargo, exatamente como um prato insosso.

Nada mais é do que fazer Justiça com as próprias mãos. Justiça? Neste caso não há aplicação da lei, ao menos a escrita, em vigência. É uma justiça pessoal. E que muitas vezes pode não ter fim. O amigo mata o outro, aí vem um irmão, mata o primeiro, que será vingado pelo pai, irmã, primo, ou qualquer pessoa com laços mais íntimos com a vítima.

Dizem que Virgulino se tornou o famoso cangaceiro Lampião por conta de uma rixa entre famílias. Ou seja, a literatura e os cinemas só retratam o que realmente acontece na vida. E o Nordeste de nosso país é um lugar onde muitas rixas familiares aconteceram, com perdas de entes queridos em muitos anos de lutas. Motivos? Há pessoas que não sabem mais os motivos, entretanto, mantém a rixa, a discórdia, e o ódio gratuito, só porque a outra pessoa faz parte da família rival.

Exatamente por isso a vingança é e será sempre um bom motivo para um livro ou um filme, e que fiquem apenas nessas mídias.

Antonio Henrique Fernandes

Colunista

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here