Bárbara Gama

0
210
  1. Fale-nos um pouco de você.
  • Eu sou um livro aberto, minhas inspiraçoes vem dos anos 80 e a cada dia eu percebo uma resposta diferente do porque vale a pena estar vivo. Todo dia é uma filosofia constante, e talvez seja a melhor definição que poderia dar.
  1. O que você fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?
  • Eu estudo, gosto muito de ler e viver situações novas. Quando era mais nova devorava livros de vampiros, bruxas, lobsomens, a clássica menina apaixonada “Crepusculo” e “Diarios de um Vampiro”.
  1. Qual a melhor coisa em escrever?
  • No seu pior dia possível, quando tudo há sua volta estará nebuloso e nem você mesma conseguirá contar, a sua fúria vira arte.
  1. Você tem um cantinho especial para escrever? (Envie-nos uma foto)
  • Ah! Creio que se tentasse começar um hábito ficaria incomodada.
  1. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?
  • Esse foi meu primeiro conto publicado. Sou amiga e amante da poesia. 
  1. Fale-nos um pouco sobre seu (s) livro (s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?
  • Um pouco da essência da história. O titulo seria a sintese da ideia? E os personagens, talvez do mais próximo do que eles sejam.
  1. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?
  • Ja assisti à filmes de época, algumas palavras chave. A pior pesquisa de todas é grámatica, e pode acreditar, não importa quantas pesquisas você fizer, quanto cuidado tomar, nunca será o suficiente!
  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?
  • Ao meu amigo Breno Vieira, a toda a energia apaixonada que vejo em cada letra escrita, a todo novo projeto ser pensado e debatido com tanta dedicação, a cada leitura minha, onde de palavra em palavra vejo ele tão claramente que não seria possível outra pessoa ter escrito.
  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?
  • Creio que todos nós temos nossas historias guardadas a sete chaves. Não me incomodo, sei que daqui algum tempo elas valerão ouro.
  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?
  • Ainda temos muito caminho pra andar, mas estamos acertando o passo. Incentivo a leitura é a melhor coisa que podemos fazer pra essa geração nova.
  1. Recentemente surgiram várias pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?
  • Que maravilhoso! Por mais desesperado que seja, um dia esse autor pode chegar a ser um dos mais vendidos. Ele teve uma chance.
  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?
  • Minha opinião sobre os preços dos livros nacionais e internacionais. Leitura é parte da nossa cultura. Elevar seu preço é exclusão.
  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?
  • A serie de livros “Divergente”, de Veronica Roth. “Seja corajosa, Tris!”.
  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da música + cantor)
  • Bernadette – IAMX
  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?
  • Bubble Gum – Lolita Flame. Como quando somos jovens temos a certeza que sabemos de tudo e tudo que fizermos sairá como o planejado. Como é tão fácil e as pessoas podem ser tão obvias, você se corrompe com elas e nem percebe.
  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?
  • E estragar o gostinho de surpresa?

17.Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

  • Não chego a acompanhar, mas gosto muito inclusive tento incentivar o senso critico o máximo que posso.
  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?
  • Meu pai.
  1. Qual a maior alegria para um escritor?
  • Não tem algo mais bonito que ser reconhecido simplesmente pelo que você é? Pelo que se passa em sua mente? Ser adorado pela sua essência, e não pelo que você aparenta ou o seu status?
  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.
  • É como Stephen King diz, se você tem vontade de iniciar um projeto, comece agora! Não deixe pra amanhã o que você pode começar hoje. Se ficar ruim, já é um começo pra outro projeto maior, mas com toda certeza já está muito melhor que se nunca tivesse começado. Confie em você mesmo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here