Carbono Alterado – Richard Morgan

0
262

Carbono alterado conta uma história de ficção científica, em um futuro onde a ciência e a tecnologia são avançadas a ponto de preservar a mente de uma pessoa e apenas trocar o corpo, que eles chamam de capa, quando a capa antiga começa o ciclo normal de envelhecimento ou morre eles simplesmente transferem a consciência dessa pessoa para outra capa. Nesse futuro, quem paga consegue de certa forma a imortalidade, não do corpo, mas da consciência.

No livro, os seres humanos conseguiram ocupar toda a galáxia e Takeshi Kovacs é um ex agente da ONU trazido para a terra, com o propósito de investigar o suposto assassinato de um milionário. O que Kovacs não imagina é que essa investigação o levará para o centro de uma rede de intrigas, conspirações e maldades. O livro possui 487 páginas, a história é contada em primeira pessoa, sempre através do Kovacs e possui uma capa que traz um ar de mistério, o que se encaixou bastante na história.

Primeiro gostaria de falar sobre Takeshi Kovacs, o ex agente é um personagem forte, inteligente e direto. O personagem tem um perfil as vezes sarcástico, as vezes bem-humorado, perspicaz e questionador. Gostei dele, achei muito oportuno e muito humano, em meio a uma história tão científica.

O tema da história e o enredo são bastante interessantes, entretanto, achei a história um pouco confusa, possui muitos termos desconhecidos para pessoas que como eu não tem o hábito de realizar esse tipo de leitura. Os termos técnicos e científicos ocorrem com um certo excesso, tornando a leitura arrastada, mas em compensação possui ótimas cenas de ação.

Achei alguns personagens muito superficiais, os matusas, como são chamadas as pessoas centenárias que tiveram a consciência armazenada e transferida diversas vezes para novas capas, são apáticas, frias e transmitem um sentimento de desdém em relação as pessoas comuns. Confesso que senti um pouco a falta do romance. O amor é sempre um sentimento muito bonito de se ver, o sentimento verdadeiro, seja ele de amor, amizade ou gratidão são sentimentos muito importantes, mas um pouco esquecidos nessa história. Não que não vemos alguns momentos em que personagens sofrem por um ente querido ou sentem raiva por alguém que amou, mas é realmente algo muito distante.

No geral achei a temática interessante, confesso que não é o meu tipo de leitura favorita, mas para quem gosta desse universo de ficção científica (muita ficção mesmo), acredito que seja uma boa leitura, até por que, trata-se de um tema muito atual, de fato a ciência está avançando cada vez mais e com muita potência. Também podemos citar a questão do poder, a história trata de um futuro onde as pessoas podem ter a consciência armazenada, entretanto, não é algo barato, é algo que requer muito dinheiro e poder.

Então, a autora trouxe uma certa crítica a essa sociedade capitalista onde o dinheiro compra praticamente tudo e também sobre aquelas pessoas que passam por cima de tudo e de todos por que possuem dinheiro e influência. O livro passa uma mensagem muito interessante sobre para onde a ciência e a tecnologia levarão a humanidade, sobre até que ponto a evolução pode ser algo bom, sobre o futuro que nos espera e sobre que tipo de sociedade queremos ser e ter.

Até breve,

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here