Escândalos de Elisabeth – Eléonore Fernaye

0
254

Quando pensamos em escândalos, pensamos em situações vexaminosas, pessoas sem caráter ou dentre outras coisas, pessoas que não se encaixam em padrões engessados criados pela sociedade e Elisabeth Arsac se encaixa perfeitamente nessa última descrição.

Quando iniciei a leitura esperava uma jovem que ama diversão sem se importar com o que ocorre a sua volta, mas com o decorrer da história gostei muito da senhorita Arsac e mais ainda do Henry, um norte americano que chegou na França a fim de cumprir com atividades diplomáticas entre os dois países, mas conseguiu mais do que isso, mudou totalmente a vida de Elisabeth e trouxe um turbilhão de emoções e reviravoltas.

Elisabeth é uma jovem de família tradicional francesa, apegados as regras e tradições, além de serem bastante influente e terem uma certa proximidade com a coroa francesa. São pessoas retrogradas, enquanto Elisabeth é uma jovem à frente do seu tempo, cheia de ideais modernos e sonhos de uma sociedade justa e igualitária entre homens e mulheres.

Gostei muito desse livro, pois traz questões muito atuais, lutas atuais, questões relevantes na época em que a história se passa, o ano de 1778, mas que são importantes e ainda são lutas constantes nos dias atuais. Logo no início do livro percebemos que a moça é diferente das demais da sua época. Casamento e submissão não é o seu foco principal, a satisfação das suas necessidades e objetivos pessoais são o foco das suas ações e isso lhe custa alguns duelos com seus pais e principalmente com sua mãe.

Henry como dito anteriormente é um americano sem a pressão da tradição e apesar de não ser de família nobre, é um homem honrado e com muito caráter, mas que se ver perdido em seus próprios desejos, devido a atração que passa a sentir pela bela jovem que ele conhece em um baile de máscaras e que posteriormente viria a descobrir que tratava-se da irmã do seu grande amigo Louis.

Escândalos de Elisabeth é um livro muito interessante, possui 226 páginas, folhas amareladas, letras em um tamanho adequado para a leitura, é escrito em terceira pessoa e possui um ritmo muito legal, o que faz do livro uma leitura muito prazerosa, sem rodeios ou cenas enfadonhas. A autora é direta e os personagens são muito interessantes, nos mostra um pouco dos costumes e preocupações dessa época, a discriminação social, as diferenças entre homens e mulheres, são temas que apesar de serem considerados normais na época, são tratados e questionados pela autora de forma muito inteligente e nada apelativa.

É uma história romântica, sexy, com diálogos inteligentes e temas muito importantes. Indico esse livro para aqueles que como eu gostam de histórias de época, gostam de conhecer outros costumes, gostam de romances, mocinhas inteligentes e de personalidade forte e de um mocinho super atraente, cheio de vida e de caráter. E a lição que podemos tirar dessa história? Devemos ter muito cuidado com o orgulho, pois ele cega e pode transformar a vida em desilusão e muito sofrimento, mas o perdão, esse sim, pode trazer muitos benefícios e abrir caminhos que podem levar as pessoas direto para a felicidade.

Até breve,

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here