1. Fale-nos um pouco de você.

– Sou Graziella mas conhecida por Grazi, sou africana/angolana tenho 19 anos, pela posição da literatura no país em que vivo considero-me contribuidora do desenvolvimento da literatura, conheço a arte de ler desde os meus dez aninhos, o primeiro livro que li foi “A turma da Monica” kkk, a partir da primeira experiencia com os livros passei a pesquisar mais sobre a arte de ler e escrever e nunca mais parei. Sou grande apreciadora da natureza daquelas que adora ir ver sunset na praia e tira mil fotos do sol, amo viagens, gastronomia, vinho, cores, arte, moda, música. 

Sou filha-amiga, mãe, irmã mais velha, namorada, sou uma pessoa de personalidade forte, uma pessoa doce e meiga até me conhecer, simplicidade é minha melhor amiga, sou boa ouvinte e conselheira, e acima de tudo.

  1. O que você fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

– Além de escrever sou estudante, blogguer (iniciante), estou começando a entrar na vibe de desing gráfico. Minha inspiração para escrever além de surgir quando estou em contacto com a natureza, leio muitos livros de todos os genêros e isso me acrescenta bastante para ter ideias para escrever.

  1. Qual a melhor coisa em escrever?

– A melhor coisa em escrever é a arte de criar, a arte de criar um mundo que você mesmo montou detalhe por detalhe. Posso afirmar que escrever é a melhor coisa que alguém pode fazer, não sou a mesma pessoa desde que comecei a ler e escrever, livros são magicos, e eu sinto a magia deles na minha vida desde que os conheci.

  1. Você tem um cantinho especial para escrever? (Envie-nos uma foto)

– Eu tenho um escritorio em casa, mas estou eu outra cidade passando uma temporada c

om minha mãe que acabou de dar a luz a mais uma princesa e meu cantimho tem sido mesmo na sala de casa:

 

  1. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

– Eu gosto de desafios, então posso dizer que escrevo quase todos os generos mas sem sair da minha zona de conforto “ROMANCE”

  1. Fale-nos um pouco sobre seu (s) livro (s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

– Acredita que tenho uma lista com mais de dois mil nomes? Pois nenhum nome interessante me passa despercebido kkk eu tiro eles em comentarios nas redes sociais, faço pesquisa de nomes de uma determinada origem… quanto aos personagens eu me inspiro as pessoas ao meu redor, amigos, familiares, colegas da escola, series que assisto, crio personagens com personalidades que admiro e por ai vai.

  1. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

Bem eu pesquiso de tudoo, já escrevi historias em lugares que nunca estive e tive que pesquisar tudinho sobre o lugar, clima, idioma local, atrações turisticas e leio livros com historias que se passam nesse mesmo lugar… quando vou escrever eu faço pesquisa de tudo até mesmo aquilo que eu já sei, sabe quando vamos fazer terste de matemática e calculamos até 2+2 só por precaução? Kkk é basicamente isso, gosto de deixar tudo claro para não ter dúvidas de nada caso for questionada.

  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

– Quando comecei a escrever eu tinha treze anos, isso em 2013 eu já era leitora  despertei meu interesse pela escrita com Eloisa James no best seller “Fifty Shades of Grey” eu só tinha treze anos e já estava navegando naquele romance super erotico kkk, eu era muito curiosa e li ele online e não consegui parar mais. Quando terminei de ler a trilogia decidi então escrever meu livro, escrevi o primeiro, segundo, escrevi uma pilha de livros que nunca chegaram aos olhos curiosos dos leitores, depois de muitos anos estudando e pesquisando a literatura dessa forma aperfeiçoando a minha escrita este será meu primeiro trabalho divulgado e espero que vocês apreciem com carinho, mas todos os livros que leio me passam sempre alguma inspiração.

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

– Eu já mandei manuscrito para algumas editora Brasileiras como portuguesas também, nunca levantei a hipotese de mandar para uma Angolana no caso meu país de origem pela desvalorização extrema da literátura. Fui respondida por algumas editoras sim, algumas queriam fechar contrato, outras fizeram um bom orçamento mas nunca fechei nada com nenhuma, nunca me senti convencida o sufciente assim como me sinto com a Arca Literária e Ed Iluminare.

  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

– Sempre apreciei e acompanhei a literatura brasieleira, apesar de não estar enfrentando muitos bons momentos eu acredito que 2020 será um ano melhor.

  1. Recentemente surgiram várias pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

– Existe uma lista de autores nacionais surgindo e ela cresce cada vez mais, Autores nacionais que encontramos em livrarias, plataformas digitais como wattpad, até em redes sociais. Apesar de nem todo conteudo serem tão bons eu acho que de alguma forma estão contribuindo para o desenvolvimento da literatura nacional, num mercado teremos sempre os bons e os mais ou menos, não é do dia para noite que viramos bons em alguma coisa, é aperfeiçoando aos poucos com dedicação e persistencia, aprendendo com os erros que tornamo-nos melhores.

  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

– Eu posso dizer que elevados preços dos livros desencorajam habito de leitura, mas tenho a certeza que o Brasil esta bem melhor que o país onde moro, pois aqui além dos livros serem muitoo dificieis de encontrar ele são extremamente caros, o preço de um livro aqui equivale as compras de casa do mês kkk, então eu compro livros só quando viajo.

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

– São muito os livros que eu queria ter a honra de criar, um deles é “A garota no trem” apesar de eu ter me sentido indignada ao lê-lo, foi um dos livros que mais me deixou chateada haha, e eu gosto de livros que mexem com meu psicologico.

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da música + cantor)

– Foi super dificil pensar em uma única dúvida pois tenho uma lista enorme de músicas que amo muito, mas acabei ficando com Lourena e Sant – Dizeres.

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

– Eu já li muitos bons livros mas não consigo escolher apenas um, amo todos os livros que já li, mas admito que já chorei com “Como eu era antes de você” Jojo é um maximo e uma das autoras que admiro muito.

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

– Tenho muito projetos que estou tentando colocar em pratica, um deles é uma dramatologia que estou escrevendo sobre um ladrão e estou me dedicando muito, espero que corra tudo como planejado, estou entrando no mundo do blogger, e comecei bem a pouco tempo meu IG literário, esse ano esta sendo de muitas decisões e espero que continue assim.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

– Acompanho sim, eu particularmente gosto de receber criticas, afinal são com elas que percebemos onde devemos melhorar.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

– Seria uma honra ter minha primeira inspiração como leitora, sim! Eloisa James.

  1. Qual a maior alegria para um escritor?

– Pelo menos para mim como escritora a maior alegria é receber feedback dos leitores, saber que estão lendo algo escrito por mim é muito importante. Leitores são a razão da existência do escritor.

  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Não desistam mesmo quando alguém duvidar de vocês, ser persistente, ter fé são as umas das chaves essenciais para atingir o seu objectivo.

O mercado literário não é nada facil mas há espaço para todo mundo que possa contribuir de alguma forma para seu desenvolvimento.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here