Ligue-me amanhã – Luna Bravin

0
357

Ligue-me Amanhã é um livro muito interessante com uma história muito cativante. O livro conta a história de Evelyn, uma jovem de 24 anos que foi para os Estados Unidos aos 17 anos para fazer um intercâmbio, lá ela conhece James, os dois se apaixonam e Evelyn resolve não retornar para o Brasil após o fim dos estudos, passando assim a morar com o seu grande amor, que após sete anos de namoro e três de noivado, lhe abandona no altar. Tudo estava pronto, a festa, a viagem de lua de mel, os convidados estavam na igreja, as famílias de ambos e mesmo assim, James não se importou em abandoná-la e fugir com a amante.

A partir desse momento Evelyn decide que não ficaria mais nenhum minuto naquele país, e então, troca as passagens de lua de mel por uma passagem para o Brasil. No aeroporto Evelyn troca sem perceber o celular com o de um estranho e só percebe o ocorrido ao chegar em casa. Não demora muito e Evelyn inicia uma certa amizade com o estranho, que aos poucos vai adentrando cada vez mais em sua vida e essa aproximação trará grandes reviravoltas na história.

A noiva abandonada resolve recomeçar a sua vida, inclusive indo atrás dos seus três melhores amigos, que ela perdeu totalmente o contato após a viagem de intercâmbio. Isabela e Catarina tornaram-se Psicóloga e Advogada, respectivamente, em compensação, o paradeiro de Eduardo, o seu grande amigo, pelo qual Evelyn fora apaixonada durante anos, é algo desconhecido para todos e é nesse misto de recomeço e tentativa de descobrir o destino de Eduardo, que Evelyn consegue seguir em frente e ingressar em uma aventura que mudaria a sua vida para sempre.

A história é contada em primeira pessoa, sempre através da visão da Evelyn, o livro possui uma capa delicada e muito sugestiva, com a imagem da noiva e dos sapatos, o que eu acredito ser uma insinuação sobre a mudança de rumo que a vida da noiva sofrerá. Possui 129 páginas, folhas amareladas e uma história suave, com pitadas equilibradas de humor, drama e sensualidade.

Evelyn é uma jovem forte e determinada e apesar do choque por ter sido abandonada, não deixa que o sofrimento tome conta da sua vida, sofre, como haveria de se esperar, mas não se deixa sucumbir. Trata de encontrar um sentido para a sua vida, vai em busca dos amigos, se desculpa por tê-los abandonados e faz o possível para reorganizar a sua vida e recuperar o tempo perdido.

Isabela e Catarina, as amigas de Evelyn, são de suma importância nesse momento confuso que a personagem está passando. São mulheres realizadas profissionalmente, alto astral e que a recebem de braços e corações abertos. Eduardo é o amigo que todas elas perderam o contato, mas mesmo assim, é figura presente e extremamente importante para todas elas e para o cumprimento das suas metas e alcance dos seus objetivos.

A história é muito interessante, empolgante, é possível ler em poucos dias, inclusive por toda a curiosidade que o estranho desperta durante toda a história, não somente para a Evelyn, bem como para o leitor. O estranho é um homem enigmático, de bom humor e sempre com bons conselhos e posicionamentos. Fiquei a todo momento muito curiosa para saber o desfecho da trama.

Apesar de não ser um livro com tema religioso, a história sai do drama do abandono e passa para uma aventura muito interessante por algumas igrejas brasileiras. Evelyn segue em sua aventura com as suas amigas fiéis e ainda conhece novas e interessantes pessoas, em uma viagem que apesar dela seguir com um determinado propósito nada mais é do que uma viagem em volta de si mesma, uma busca pelo autoconhecimento.

O livro passa uma mensagem muito legal sobre a necessidade de esquecer os erros e as tristezas do passado e seguir em frente ciente de que toda dor pode sim servir de um grande aprendizado. Fala também sobre como as pessoas as vezes depositam a sua felicidade em outra pessoa e como isso pode trazer grandes desilusões e inclusive pode ser algo destrutivo. A mensagem final é sobre a importância de não abaixar a cabeça mediante os tombos que levamos na vida, por maiores que esses tombos sejam, ao nos levantarmos existe a possibilidade de lutarmos  e assim enxergarmos um mundo novo, cheio de novas possibilidades e momentos felizes, onde o passado não será esquecido, mas será lembrado como um grande aprendizado.

Até breve, e não esqueça de deixar um comentário!

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here