O despertar – Maleno Maia

0
327

O Despertar é um livro bem interessante, narrado em terceira pessoa e ambientado entre Rio de Janeiro e São Paulo, conta a história de Helga, uma jovem mãe de Gêmeas que passa pelo trauma de ter uma de suas filhas e seu marido supostamente mortos quando as gêmeas tinham apenas cinco meses de idade e a partir de então viu sua vida mudar totalmente.

 Helga sempre fora uma jovem um tanto insegura e com problemas de ansiedade, depois de muita luta contra todos esses problemas que assolavam a sua vida, Helga descobriu-se grávida de gêmeas, duas meninas que viriam a chamar-se Helena e Heloísa. Quando as meninas tinham cinco meses, Helga e seu marido Jorge resolvem mudar-se de cidade, porém, durante essa mudança uma grande tragédia mudou totalmente a vida de Helga e sua família. Ao parar para ajudar alguns homens que estavam supostamente com defeito no carro no meio da estrada, Jorge é agredido e rendido, enquanto Heloisa é tirada a força dos braços da mãe.

 Helga então passa a viver com a mãe, dona Roseli, e depois de muita busca e idas e vindas da delegacia, um grave acidente noticiado na TV leva Helga a acreditar na morte da filha e do marido, é nesse momento que Ariston, um dos homens que ajudavam na mudança, torna-se um grande amigo e um porto seguro para Helga. Com a fragilidade dela, aos poucos a amizade evolui para o namoro e o namoro para o casamento. Helga e Roseli contam com a ajuda de Ariston para cuidar da pequena Helena e este passa a cuidar da menina como se fosse seu próprio pai. A fim de evitar tristezas, Helga esconde da filha a sua história de vida e principalmente o fato da irmã de Helena ter sido roubada quando era ainda um bebê.

 Passam-se quinze anos e Helena cresce acreditando ser filha única, apesar de muito carinhosa com todos da família, torna-se uma menina muito tímida, retraída e com problemas de socialização. Helena não tem amigos e não se diverte como os outros jovens de sua idade, vai para a escola e ao retornar o seu passa tempo favorito é ficar na janela do quarto observando os jovens do bairro.

 Nesse período a relação de Helga e Ariston não é mais a mesma, o marido a tempos deixou de ser o homem carinhoso e gentil de outrora e a esposa não consegue enxergar as qualidades que via antes. Tudo seguia tranquilamente na vida dos personagens, até que em uma visita à casa do João, Dona Roseli, Helga e Helena resolvem comparecer a um evento e nesse evento encontram Janaina, uma jovem praticamente idêntica a Helena e então tudo muda e todos se veem obrigados a aceitar e enfrentar os seus medos e segredos. Nesse momento a vida de Helga sofre mais uma reviravolta, feridas são reabertas, segredos são revelados e Helga é obrigada a enfrentar o passado, ser forte e ajudar Helena a enfrentar as mudanças que se instalam em suas vidas.

O mais interessante desse livro é o desenvolvimento dele, além de ter uma boa história de plano de fundo, o autor conseguiu desenvolver a história de forma bem tranquila, sem pressa. Todos os personagens evoluem durante a história, Helga passa de uma jovem insegura para uma mulher forte e determinada a esclarecer todo o terror que viveu. Helena evolui durante a história, de uma jovem tímida e frágil, para uma menina forte e por fim para uma jovem madura e Janaina, surge como uma menina que tem tudo na vida, torna-se uma garota problema e por fim encontra o equilíbrio necessário para viver em paz, sem traumas e com muitas realizações.

Dona Roseli a mãe de Helga é uma personagem de extrema importância durante a história. É o porto seguro da filha e uma figura de confiança para todos os envolvidos. Conhecemos também o João, irmão de Helga, homem forte e irmão presente, Liliane esposa de João, cunhada gentil e que é uma amiga importante para Helga e tia amada de Helena.

 Achei bem legal a preocupação do autor em amadurecer os personagens, todos se transformam no decorrer da história e se fortalecem com as tristezas, alegrias e principalmente com os sustos que levam. O mais importante de tudo é que independente dos problemas e dificuldades encontradas por Helga e sua família, eles não desistem de tentar se reerguer, não desistem um do outro.

 Achei muito legal falar sobre esse tema e sobre como esse tipo de tragédia pode alterar a vida de todos os envolvidos, pois até mesmo a Helena que era apenas um bebê de cinco meses quando tudo ocorreu, cresceu com um certo trauma e isso inclusive devido à como a mãe nunca conseguiu se desvencilhar totalmente do passado, inclusive se envolvendo em uma outra relação pouco tempo após o ocorrido, tendo isso como uma rota de fuga.

 Indico esse livro para quem gosta de histórias recheadas de surpresas do início ao fim, para quem gosta de se surpreender, pois a cada momento o autor surge com uma novidade capaz de alterar completamente a vida da família e surpreendendo os leitores com o desvendar dos fatos.

 E a mensagem da vez é a seguinte: Por maior que pareçam os problemas, estar ao lado família é fator de suma importância, pois, é através deles que encontraremos forças para seguir adiante.

 Até breve…

signature