O Livro

0
687

O Livro.

 

Desde que o homem aprendeu a se comunicar verbalmente, percebeu que poderia também se comunicar através de sinais gráficos. Seja contando uma história, seja anotando dados, como por exemplo, o número de ovelhas que tinha no pasto.

Com o tempo as necessidades foram mudando. Os ensinamentos, antes orais, precisavam ser escritos e daí surgiu a primeira escrita: cuneiforme. Acredito que era bem complicado escrever em pedra, então começaram a surgir as primeiras páginas em tecido ou pergaminho. Creio que até couro de animais foram usados para deixar algum registro.

Os egípcios inventaram o papiro e uma escrita bem diferente, o hieróglifo, exemplo disso é o famoso Livro dos Mortos.

Daí para contar histórias diversas foi um pulo. Lembrando que o primeiro livro devidamente prensado e impresso como conhecemos hoje foi a Bíblia, traduzida para o alemão, cortesia do senhor Gutenberg.

Desde então o livro passou a ser parte inerente da vida do ser humano.

Acredito que não há lugar, no mundo inteiro, que não exista um livro publicado e impresso.

As Maiores bibliotecas do mundo estão cheias de livros que são verdadeiros clássicos mundiais. Desde os manuscritos do Mar Morto, até as primeiras edições de livros como a própria Bíblia de Gutenberg.

E tanto quanto a necessidade de ler, está a necessidade de contar histórias. Escrever. Tentem imaginar se não houvessem os escritores. A vida seria bem mais monótona, não é mesmo? E temos para todos os gostos possíveis. Seja o livro fino ou muito grosso (aquilo que chamamos de tijolo ou bíblia).

E tomamos conhecimento dessa maravilha desde a mais tenra idade, quando nossos pais contavam histórias bíblicas, ou contos de fadas. Eu mesmo tive essa sorte. Anos mais tarde foi minha vez de contar histórias em livros para minha filha. E ela, como eu, é aficionada por livros. Uma coisa leva a outra.

E vamos lembrar qual foi o primeiro livro que leram? O meu foi o Conde de Monte cristo, quando eu tinha 11 anos e estava na 5ª serie. Daí não parei mais.

Antonio Henrique Fernandes Neto

Colunista

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here