Posso Te Amar – Zeli Scheibel

0
361

Olá pessoal.

Vamos falar hoje sobre um livro que de certa forma me surpreendeu. Quando li a sinopse imaginei ser uma daquelas histórias de amor que tem boas doses de sofrimento e no final tudo se encaixa bem e fica um clima de “e foram felizes para sempre”. Mas eis que encontro um forte teor de espiritualidade, acrescido de momentos de suspense e ambição, e sim, um lado romântico que não poderia faltar.

Os elementos mencionados no parágrafo anterior compõem a trama que se desenvolve na história de “Posso Te Amar”, da escritora Zeli Scheibel. A publicação que saiu pela Ler Editorial e a edição impressa tem 304 páginas. Li em e-book, estou aprendendo a gostar desse tipo de formato, porém ter o livro em mãos é algo insubstituível na minha opinião.

O táxi estacionou junto ao portão da faculdade minutos antes do início da prova. Enfiou o dinheiro na mão do motorista, pulou do carro e precipitou-se pelo corredor…”

Lívia é uma jovem universitária, prestes a se formar em Assistente Social. Ela quase sempre está em cima da hora, e por isso sai de casa sem alimentar-se direito. O seu sonho profissional é realizar um projeto visando o cuidado com idosos, e é nessa expectativa que ela irá em breve fazer uma entrevista de estágio em um dos hospitais de Porto Alegre.

Além de todo o preparativo para a conclusão do curso, outros assuntos ocupam a mente da garota, deixando-a num nível alto de stress. Seus pais agem de forma estranha, e ela percebe que há alguma coisa de muita séria acontecendo, principalmente porque Lívia é daltônica, e acredita que isso tem relação direta com todo o suspense envolvendo sua família.  E para completar, ela tem tido sonhos muitos estranhos, e diversas vezes escuta vozes que não sabe de quem é e nem de onde vem.

Quando ela começa a trabalhar no hospital, é designada a acompanhar um paciente chamado Otávio. Ele encontra-se em estado de coma e as informações sobre familiares são bem poucas. Ao entrar no quarto, Lívia tem duas percepções: sente um forte cheiro de peixe (e isso acontece também quando ela encontra-se em outros lugares) e a certeza de que havia alguém ali, sentado ao lado do paciente.

Lívia desde o início sente uma forte aproximação com o Otávio. E essa ligação vai se tornando mais robusta à medida que ela conversa com ele, mesmo naquele estágio, e percebe que de alguma maneira o idoso consegue escutá-la.

Do outro lado do oceano, jamais imaginaria que, em poucas no Brasil, seria tocado por tanta beleza”.

A melhor amiga dela se chama Bruna, a pessoa com quem ela conversa e desabafa algumas vezes. E é durante uma festa, acompanhada da amiga, que Lívia irá conhecer um rapaz pelo qual se sentirá bastante atraída. Ele chama-se Caio, e é recém-chegado ao Brasil, para resolver uma questão de trabalho. Os dois se envolverão? Sim, mas com tempo descobriremos que o elo entre eles possui outras direções.

Um dos pontos fortes do livro é o amadurecimento da protagonista. Lívia à medida que vai tomando conhecimento das coisas que acontecem ao seu redor passa a proceder de forma mais assertiva e determinada. Existe a máxima de que a verdade liberta e a assistente social vivencia isso. As descobertas sobre o seu passado contribuem para que ela entenda e lute ainda mais sobre os seus sonhos.

Penso que a relação entre Lívia e Caio deveria ser mais trabalhada. O foco do livro não é romance, mas fiquei com a sensação de que faltou algo mais com relação ao casal.

A forma de escrita da autora é agradável; a narrativa possui o ritmo adequado ao tipo de história que é contada.

Uma boa dica de leitura, principalmente para quem é apreciador da literatura espírita.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here