Regina Souza

0
297
  1. Fale-nos um pouco de você.

Casada, tenho uma filha. Vivo no interior de Minas Gerais com meu marido e meu cachorro, minha filha já voou do ninho e trilhou seu próprio caminho.  Minha paixão pela leitura começou desde criança quando desenvolvi interesse por gibs e passei a colecioná-los, e na adolescência pelas poesias. Ao longos dos anos a leitura tornou-se parte da minha vida, não consigo ficar um dia sequer sem um livro em mãos. Amo a natureza e lugares tranquilos, a simplicidade me cativa.

  1. O que você fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

Sou microempresária. Minha inspiração pela escrita veio através das leituras ao longo dos anos. E durante os momentos de trabalho ou lazer sempre tenho ideias e isso ajuda muito a criar algo.

  1. Qual a melhor coisa em escrever?

Escrever é o momento que minha imaginação ganha asas e consigo colocar no papel sentimentos e isso torna a escrita muito prazerosa.

Você tem um cantinho especial para escrever? (Envie-nos uma foto)

Não tenho um canto específico, geralmente uso a mesa de trabalho do meu marido e sempre à noite, que é o único momento que tenho pra escrever.

  1. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

Meu gênero preferido são os romances de época, mas também gosto muito do gênero fantasia, terror, suspense policial e tenho uma “queda” por literatura infantil.

  1. Fale-nos um pouco sobre seu (s) livro (s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

No caso, a antologia Amor à moda antiga é meu primeiro conto publicado, a inspiração para o título surgiu depois do conto pronto, foi meio que instantâneo depois que repassei a história e os nomes também surgiram assim que iniciei as primeiras palavras do conto. Creio que ao longo dos anos e acúmulos das leituras trouxe essa facilidade que tenho de primeiro imaginar meus personagens para depois dar-lhes nomes.

  1. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

Pesquiso muito datas, locais e acontecimentos de acordo com o pano de fundo que vou usar, vestimentas dos personagens, cenários, elementos que se liguem entre si para que não fique uma narrativa sem conexão entre esses elementos usados.

  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

Autor não, mas livros creio que sim, cada história lida é um acúmulo de ideias que depois vão surgindo, mas não tenho um livro específico, é a junção de todas as histórias que li até hoje.

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

Apesar de ter um livro engavetado nunca passei pelo processo de publicação, essa antologia seria meu primeiro passo e não tive dificuldade até o momento.

  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

Complicado essa pergunta, rs. O mercado editorial nacional na minha opinião está um pouco desacreditado, a qualidade oferecida não só por editoras mas também nas histórias em si têm deixado a desejar e isso acaba por saturando o cenário e deixando o leitor desacreditado da literatura nacional.

  1. Recentemente surgiram várias pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

Creio que o serviço prestado por certas editoras, nem todas, a meu ver deveriam ser mais exigentes com a qualidade dos originais enviados, acredito que o que pesa hoje para algumas editoras seria mais o valor monetário do que a qualidade em si, isso acaba deixando as boas histórias sem crédito para com leitores, já li diversos livros ruins, sem revisão, texto de má qualidade, são coisas grosseiras que é inacreditável que um editor deixou passar. Esse tipo de coisa acaba atrapalhando e muito a literatura nacional, mas li também livros incríveis, histórias maravilhosas, edições perfeitas. Acho que é isso.

  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Nossa, pergunta difícil pra responder, penso que o que pode ser absurdo de caro para um, pode ser um bom preço pra outro, então fica difícil opinar, tem que levar em consideração muitos fatores, o trabalho do escritor, da editora e tudo mais até o produto final, tudo tem um preço, né. E hoje com essa febre dos digitais ficou mais viável para leitores que não querem gastar muito com livros físicos.

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

Nunca pensei sobre isso. Leio muito mas nunca pensei por esse lado.

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da música + cantor)

Sei que pode não combinar rs, mas essa música é linda demais. – Elements (Orchestral Version) de Lindsey Stirling . Tema da nova série Drácula. Muito linda!!!

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

Todos livros que li, leio e vou ler considero livros da minha vida, é muito amor envolvido, procuro ler só gêneros que gosto então amo e considero todos.

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

Sim, tenho um livro engavetado há três anos, estou fazendo ajustes aos poucos, acho que falta mais alguma coisa para enfim tentar publicação e estou reunindo alguns contos que também tenho há tempos para publicar um livro e estou escrevendo uma novela. Por enquanto são só esses projetos.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

Sim, leio algumas resenhas de blogueiros, até porque já resenhei por um bom tempo. Já li resenhas que detonam literalmente o autor, não concordo pois acredito que o que é ruim pra um pode ser muito bom pra outro, toda crítica é bem vinda desde que seja com sensibilidade, leu, não gostou e vai resenhar aponte os pontos fracos com delicadeza, já li resenhas que sinceramente fiquei com pena do autor, blogueiro tem de ser sensível e ter bom senso na hora de escrever uma resenha. Toda crítica é bem vinda desde que seja feita com respeito.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

Como é minha primeira publicação nunca pensei à respeito.

  1. Qual a maior alegria para um escritor?

Acho que é ver o trabalho publicado, comentado (mesmo que tiver críticas negativas que é quase certeza rs) saber que a passagem pelo mundo não ficou em branco, saber que de algum modo nos tornamos imortais é algo fascinante.

  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Oi leitores lindos, espero que minha pequena história de amor toque o coração de vocês, escrevi com muito carinho. E para o pessoal que está iniciando como eu nesse mundo fascinante da escrita, leia muito, coloque no papel suas ideias, quando a imaginação fluir não deixe escapar nenhum detalhe, escreva e acredite.

Beijinhos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here