1. Fale-nos um pouco de você.

Sou poeta, escritor, compositor e cantor que vive na cidade de Niterói desde os 11 anos de idade. Nasci em 25 de Julho de 1964 na cidade de Bom Jesus do Itabapoana situada também no Estado do RJ.

  1. O que você fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

Sou compositor, poeta e cantor. Já fui analista de sistemas durante mais de trinta anos, porém, o que eu mais amo fazer é escrever em verso e prosa, além de compor e tocar canções autorais ou de outros compositores. 

  1. Qual a melhor coisa em escrever?

A arte da criação. Poder exercitar a imaginação e passar mensagens de vida e sentimentos para os leitores.

  1. Você tem um cantinho especial para escrever?

Não tenho um lugar fixo para escrever. Na verdade eu escrevo em vários lugares diferentes, inclusive em meios de transporte. Já escrevi por exemplo a letra de uma canção dentro do ônibus durante a viagem de ida e volta à Paraty.

  1. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

Diversos gêneros literários, conto, crônica, peça teatral e poesia. Só não me aventurei na escrita de um romance ainda.

  1. Fale-nos um pouco sobre seu (s) livro (s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

Meu livro solo se chama ASAS e é um livro de poesias que foi produzido em conjunto com o CD homônimo. Atualmente trabalho no meu novo livro de poemas AS ESTAÇÕES DA VIA SACRA EM POESIA. O novo trabalho contemplará um poema para cada estação da via Sacra e também um desenho acompanhando cada poesia. Quem adquirir este novo livro receberá um CD com 4 canções feitas para o CD CATEDRAL.

7. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

Dependendo do tema eu faço um estudo e pesquisa sobre o assunto. E depois crio situações em cima da temática. 

  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

Meus mestres em literatura são Vinicius de Moraes na poesia e Sérgio Porto (Stanislaw Ponte Preta) em contos e crônicas. Além deles, Mario Quintana, Manuel Bandeira, Dummont, Chico Xavier, Cecília Meirelles, Jorge Amado, Paulo Coelho, Monteiro Lobato e João Ubaldo Ribeiro.

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

Tenho mais de um livro prontos, todavia tenho dificuldade de publica-los por falta de investimento.

  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

Acredito que poderia estar muito melhor. Não vejo atualmente interesse do governo em financiar projetos culturais. Contudo, sempre foi difícil para autores novos.

  1. Recentemente surgiram várias pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

Eu acredito que existe espaço para todos. Falar que alguns autores não são bons é fácil. Quem é bom não precisa falar mal dos outros e nem bem de si mesmo. Quando se é bom, natural e espontaneamente irão falar bem da gente.

  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Só são muito caros quando o investimento é pequeno ou quando se quer ter um lucro excessivo. Pelo pouco que eu entendo, quanto maior a tiragem menor pode se vender a unidade do livro.

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

Sítio do Pica-pau Amarelo – Monteiro Lobato

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da música + cantor)

Composições minhas + Waldyr Argento Jr

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

Abençoa Sempre – Chico Xavier

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

Como falei anteriormente estou escrevendo o livro A VIA SACRA EM POESIAS. Este é meu projeto novo, ele contempla uma poesia e um desenho para cada estação da Via Sacra. Quem adquirir irá ganha um CD com 4 músicas da igreja – CD CATEDRAL.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

Infelizmente não acompanho. Acredito que tudo acaba ficando ao contrário, ou seja, os autores que são as pessoas que criam, ficam a mercê de blogueiros que acabam sendo mais importantes do que os autores que são as verdadeiras mentes criativas.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria? Maria Bethânia.
  2. Qual a maior alegria para um escritor? No meu caso seria ter um livro que virasse filme ou desenho animado. Ou se escolhessem músicas de minha autoria para trilha sonora de filmes, novelas e desenhos animados.
  3. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Acreditem nos seus sonhos, pois eles são mágicos. Nunca deixem de sonhar e acreditar no potencial de vocês. Lutem por seus ideais e por suas ideias. Sua vitória  vai chegar, basta acreditar.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here